Insuficiência Respiratória Aguda (IRA)

iraA função pulmonar caracteriza-se pelo fornecimento de oxigenação sanguínea adequada e eliminação de dióxido de carbono, mantendo as funções vitais respiratórias e o equilíbrio ácido-básico normal.

A insuficiência respiratória aguda ocorre quando há uma queda da PO2 para níveis < 60 mmHg e elevação da PCO2 para níveis > 45 mmHg.

Campbel foi quem estabeleceu os critérios da síndrome em 1965 e que são utilizados até hoje. Os sinais clínicos da insuficiência respiratória aguda são inicialmente diagnosticados por aumento do trabalho respiratório e secundariamente pelo exame gasometria arterial.

CAUSAS NÃO PULMONARES DA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA

Depressão do Sistema Nervoso Central:

* Por drogas ( opiáceos, barbitúricos, diazepínicos );

* Acidente vascular cerebral (AVC): hemorragia e infarto:

*Traumatismo cranioencefálico (TCE);

* Tumores intracranianos.

Doenças neuromusculares:

* Distrofias musculares;

* Esclerose múltipla;

* Uso de drogas (aminoglicosídeos, curare, etc.);

* Poliomielite:

* Síndrome de Guillain-Barré.

Anomalias da parede torácica:

* Cifoescoliose;

* Pectus excavatum acentuado;

* Instabilidade torácica pós traumática.

Doenças cardiovasculares agudas:

* Insuficiência ventricular esquerda;

Shunts intracardíacos direito-esquerdo;

* Embolia pulmonar.

Traumatismo:

* Edema pulmonar não cardiogênico;

* Pulmão pós-traumático.

Septicemias (infecções generalizadas).

respiração 2DOENÇAS PULMONARES PRIMÁRIAS QUE PODEM LEVAR À INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA:

* Enfisema pulmonar;

* Asma brônquica;

* Fibroses intersticiais difusas;

* Grandes pneumotórax;

* Derrames pleurais maciços;

* Pneumonias graves.

SINAIS CLÍNICOS:

* Hipoxemia: desorientação, agitação, hipertensão, taquicardia e cianose.

* Hipercapnia: sonolência, confusão mental, hipotensão e tremor de extremidades.

Manifestações tardias: coma, colapso cardiovascular, acidose metabólica, arritmias e morte.

EXAMES COMPLEMENTARES:

Laboratoriais: queda da PO2 para níveis < 60 mmHg e aumento da POC2 para níveis > 45 mmHg.

TRATAMENTO DA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA AGUDA:

Será tratada a doença que ocasionou a insuficiência respiratória aguda.

A terapêutica consiste na oxigenação adequada e reposição hidroeletrolítica.

FISIOTERAPIA RESPIRATÓRIA:  para monitorar,controlar os parâmetros e usar as técnicas e manobras respiratórias.

FONTE: Pesquisa on-line.

Imagens: Bing.

[youtube]https://youtu.be/yhvtwy8VeE0[/youtube]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *