Esclerose Lateral Amiotrófica (ELA)

ELAEsclerose lateral amiotrófica é uma degeneração progressiva do primeiro neurônio motor superior, situado no cérebro e do segundo neurônio motor inferior, situado na medula espinhal. Esses neurônios são células que perderam a capacidade de transmissão dos impulsos nervosos, ocasionando a patologia.

A causa da esclerose lateral amiotrófica é desconhecida; supõe-se que o uso em excesso da musculatura contribui para o mecanismo de degeneração da via motora, em virtude disso, o maior risco está entre os atletas. Outra hipótese provável é a alimentação rica em glutamato em pessoas com predisposição à doença. Estudos atuais realizados em camundongos mostram que a ausência da proteína parvalbumina poderá estar relacionada com a degeneração celular característica da ELA; uma doença rara (dois mil casos por ano para cem mil pessoas no mundo), atingindo mais homens do que mulheres, na faixa etária de 45 a 50 anos.

A evolução progressiva da doença, que ocasiona as limitações, mesmo assim são pacientes dóceis, amorosos, conservam a cognição e a intelectualidade e não ficam deprimidos com facilidade.

ELA2SINTOMAS DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA):

Cãibras, fraqueza e atrofia muscular, que começa pelas extremidades superiores (mãos), outras ocasiões, nas extremidades inferiores (pés).

É característica da esclerose lateral amiotrófica, a degeneração dos feixes corticoespinhais (via piramidal) e dos cornos anteriores da medula, ocasionando fraqueza muscular indolor, atrofias musculares, fasciculações (movimentos involuntários percebidos durante o repouso) e espasticidade (contração repentina e involuntária dos músculos).

O quadro da esclerose lateral amiotrófica evolui lentamente, com comprometimento dos membros superiores e membros inferiores, musculatura do pescoço e língua, em alguns casos. O paciente ainda poderá apresentar dificuldade para deglutir, engolir a saliva e os alimentos (disfagia); emagrecimento e incapacidade de articular as palavras (disartria).

O ato de falar poderá ser flácido ou espástico, podendo ocorrer a variação dessas duas atividades.

A deglutição dificultada, ocasiona sialorreia (salivação); por outro lado, a dificuldade de respirar provoca cansaço (dispneia).

O óbito, em geral, acontece no período de dois a cinco anos; porém 20% dos casos sobrevive seis anos.

DIAGNÓSTICO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA):

No diagnóstico da ELA, deverá ser totalmente afastada a hipótese de compressões medulares, miopatias, atrofias por escoliose cervical, disco intervertebral rompido, malformações congênitas da coluna cervical e esclerose múltipla.

São elementos essenciais para auxiliar os achados clínicos, a tomografia computadorizada (CT), a ressonância magnética raquimedular (RNM) e a eletromiografia. Vale ressaltar que os sistemas sensitivos, os movimentos oculares voluntários, as funções intestinais e urinárias costumam se apresentar normais.

TRATAMENTO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA (ELA):

ELA3Não há tratamento específico para a esclerose lateral amiotrófica. Cuidados gerais, físicos e psíquicos deverão ser tomados e que os medicamentos considerados específicos, pouco contribuem para os resultados esperados.

A fisioterapia deverá ser incluída para exercitar os músculos, fazer alongamento, manutenção dos padrões motores existentes e prevenir as contraturas e deformidades que deverão surgir ao longo da doença, para que ele possa manter uma certa independência nas suas funções.

A fonoaudiologia faz um papel importante no tratamento da ELA, porque aumentam as dificuldades de fala do paciente, servindo para ajudar na comunicação com os familiares, amigos, equipe multidisciplinar, enfermagem e auxiliares.

A esclerose lateral amiotrófica não acomete as funções do cérebro, tornando sua evolução mais penosa para o paciente e familiares.

PROGNÓSTICO DA ESCLEROSE LATERAL AMIOTRÓFICA:

Com o avanço da medicina e os cuidados especiais, com traqueostomia e ventilação controlada, existem pacientes com mais de 25 anos com a doença.

Fonte: Dr. Drauzio Varella; ABC da Saúde

Imagens: Bing.

[youtube]https://youtu.be/Ge3ko0ca7iE[/youtube]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *