Distúrbios Comportamentais na Infância (Aspectos Neurológicos)

É muito difícil distinguir se um comportamento é normal ou patológico, porque a maneira de ser das pessoas são variadas; vivem em ambientes diversos, recebem culturas e crenças diferentes. Deve-se levar em conta antes de analisar o comportamento infantil, o seu desenvolvimento, sua herança genética, a maneira de ser semelhante aos pais, o ambiente que vive e o que aprendeu.

AS INFLUÊNCIAS LIGADAS AOS GENES E AS INFLUÊNCIAS DO AMBIENTE SOBRE O COMPORTAMENTO:

Os genes controlam o desenvolvimento do sistema nervoso, a anatomia e as estruturas químicas, com participação na evolução do comportamento e sua adaptação ao ambiente em que vive. O código genético anormal pode gerar malformações cerebrais, ocasionando distúrbios cognitivos e/ou de comportamento. Portanto, a herança genética está fortemente influenciando os déficits cerebrais, em maior ou menor intensidade, variando da forma leve ou severa.

O ambiente influencia a boa ou má conduta da criança, devendo ela ser educada com amor e diálogo, ao contrário de um ambiente inadequado, que poderá gerar a revolta e a má conduta na criança. https://go.hotmart.com/G12262830Y?ap=f421

TRANSTORNOS COMPORTAMENTAIS AGUDOS:

Alterações agudas de comportamento infantil são tratadas como casos de emergência, porque poderá ocasionar risco de morte. Tais casos são: intoxicações medicamentosas, alterações metabólicas e eletrolíticas e hematomas intracerebrais, que necessitam de observação e serviços de laboratório 24 horas. Passado esse período, o paciente deverá ser encaminhado para tratamento psiquiátrico, dependendo do seu diagnóstico.

SINTOMAS PRINCIPAIS NOS TRANSTORNOS AGUDOS DE COMPORTAMENTO:

* INESPECÍFICOS: pânico, euforia, desinibição verbal, agressividade.

* AGITAÇÃO PSICOMOTORA: hiperatividade psíquica e motora sem causa aparente.

* CONFUSÃO: desorientação.

* ALUCINAÇÕES: visuais e auditivas.

 

* ALTERAÇÕES METABÓLICAS E ELETROLÍTICAS

* TCE

* CONVULSÕES VARIADAS

* DOENÇAS SISTÊMICAS CRÔNICAS

 

DISTÚRBIOS COMPORTAMENTAIS CRÔNICOS: https://go.hotmart.com/G12262830Y?ap=f421

As alterações crônicas de comportamento requerem uma equipe multidisciplinar completa: médico, psicólogo, pedagogo especializado e assistente social, pois o comportamento anormal da criança prejudica seu aprendizado, sua relação familiar e social.

OS SINTOMAS DE ALTERAÇÕES COMPORTAMENTAIS SÃO OS SEGUINTES:

* ANSIEDADE: hiperatividade, impulsividade, irritabilidade, medo, obsessão, compulsividade.

* ALTERAÇÕES DO HUMOR: depressão, tendência a se isolar, hipoatividade, insônia, fadiga, cansaço.

* DISTÚRBIOS DO MOVIMENTO: tiques, movimentos estereotipados.

* FALTA DE COMUNICAÇÃO SOCIAL.

* DISTÚRBIOS DA COGNIÇÃO: falta de atenção, falta de memória, pobreza de linguagem.

CAUSAS DAS PATOLOGIAS PSIQUIÁTRICAS:

* AUTISMO

* ESQUIZOFRENIA

* TDAH

* SÍNDROME TOURRET

* TOC

* TRANSTORNOS PSIQUIÁTRICOS.

Estas patologias estão diretamente relacionadas às origens genética e ambiental e à deficiência de substâncias neurotransmissoras como a dopamina e a serotonina; esse déficit causa os transtornos anormais do comportamento.

A epilepsia, a coréia de Sidehan, os tumores cerebrais e as doenças endocrinológicas também podem ocasionar transtornos no comportamento, mediante déficit dos neurotransmissores acima citados.

TRATAMENTO:

* PSICOLOGIA

* PEDAGOGIA EXPLORANDO A COGNIÇÃO E CONTROLANDO O MAU COMPORTAMENTO

* TRATAMENTO MEDICAMENTOSO, com a finalidade de melhorar as funções de atenção, concentração, diminuir a hiperatividade e agressividade, complementando a psicoterapia.

Fonte: UNIPP

Imagem: SM psicopedagogia.

 

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *