Como se Tornar Vegetariano (OLV)

COMO SE TORNAR VEGETARIANO (OLV)

Passos iniciais:

A dieta alimentar mais recomendada é a do ovo-lacto-vegetariano (OLV), devendo manter os derivados do leite: iogurte, queijos brancos, coalhadas etc.
Consuma de modo moderado os ovos e prefira o ovo cozido.
Em decorrência dos níveis de colesterol e triglicerídeos, não coma todos os dias o queijo branco, iogurte, manteiga etc. Consuma ovos duas a três vezes por semana; pessoas com mais de 30 anos devem comer moderadamente esses alimentos.
Com os produtos de origem animal, devemos nos prevenir de doenças cardíacas: praticar exercícios físicos no mínimo três vezes por semana; evitar frituras, cremes e doces; não consumir produtos industrializados; comer raramente pizzas, esfirras, salgadinhos etc.

Segundo passo:
A transição para deixar de consumir a carne.

Abandone primeiro a carne vermelha: carne bovina.
Depois deixe de comer a carne branca: carne de aves.
Por último abandone a carne de peixe.

O tempo de transição deverá seguir esses períodos:
Primeiro: a carne vermelha será excluída imediatamente.
Segundo: a carne branca deverá ser eliminada depois de 3 meses.
Terceiro: a carne de peixe deixará de ser consumida depois de 6 meses.
Obs. aumente os intervalos sem comer qualquer tipo de carne durante as três vezes, duas vezes e uma vez por semana.

Terceiro passo:
O uso de proteínas animais:
Ingerir proteínas uma vez ao dia (adultos)
Consumir proteínas na refeição da manhã, como leite, iogurte, queijo branco.
Coma bastante proteínas de grãos integrais, como farinha de trigo, aveia etc.
No almoço coma os grãos integrais – arroz integral, soja, grão de bico, fava, etc.
Os adolescentes podem consumir uma fonte de proteína no almoço.
À noite faça lanches e não use proteínas ou gorduras.

Quarto passo:
A substituição nutricional da carne:
Proteínas: ovos, leite e queijo branco.
Vitaminas: legumes crus, verduras e frutas em abundância.
Sais minerais: grãos integrais.
Ferro: feijões, lentilha, ervilha, grão de bico, feijão branco, etc.

Quinto passo:
Complementos:
Fibras: farelo de trigo, grãos integrais e frutas.
Ácidos Graxos: castanhas, oleaginosas e óleos (girassol).

Sexto passo:
Cardápio diário:
Pela manhã: iogurtes naturais com frutas, mel, melado, granola com o leite aquecido, farinhas integrais com frutas (aveia, cereais), pão integral, queijo branco, frutas doces diversas (Ph neutro).

Almoço: arroz integral, lentilha, ervilha, feijão cozido.
* Grão de Soja, grão de bico, Quínua.
* 2 a 3 legumes crús
* 1 a 2 verduras
* Doces naturais: banana com mel e crispies; ameixas pretas; uvas passas, pêssego sem a calda, frutas cristalizadas etc.

À noite,  habitue-se a:
* Comer pouco
* Torrada com fina camada de patês.
* Patês: berinjela, soja, cenoura.
* Pipoca com pouco sal.
* Sopas leves (inverno)
* Frutas cítricas (Ph ácido)

Lanches:
O aconselhável é consumir duas refeições e um lanche à noite, porém se você pratica exercícios físicos, você deve fazer um lanche entre o almoço e o jantar.
* Lanches com frutas, sandwiches naturais, sucos, frutas cítricas.

SÉTIMO PASSO:
Consumir alimentos naturais:
* Legumes crús
* Verduras frescas
* Frutas frescas
* Não comer frituras
* Evitar muito sal
* Usar o mínimo de óleo
* Usar apenas um ou dois tipos de alimentos cozidos, os demais alimentos crús.

OITAVO PASSO:
Tenha um bom equilíbrio alimentar:
* Faça da melhor maneira em todas as circunstâncias.
* Evite consumir alimentos nocivos para a saúde.
* Coma criteriosamente os alimentos saudáveis.
+ Não deve existir regras para serem seguidas no regime alimentar; o que deve acontecer são as diretrizes que devem ser moldadas a cada pessoa.
* Não fazer as mudanças alimentares, enquanto não houver substituições de alimentos apropriados.
* Não comer carne, é saudável e contribui para redução do abate de animais.
* Não impor critério para ninguém.
* Em certas ocasiões, na ausência do melhor alimento, devemos optar pelo bom.
* A reforma dietética deve ser progressiva” e não repentina.
* Conservar a melhor saúde e ingerir o alimento mais nutritivo.

NONO PASSO:
Preserve o seu objetivo:
“vida religiosa pode ser obtida e mantida com mais êxito se a carne for descartada, pois esse regime estimula intensivamente as tendências concupiscentes, e enfraquece a natureza moral e espiritual”.

“o grande objetivo… é garantir o desenvolvimento mais elevado possível da mente, alma e corpo”.

DÉCIMO PASSO:
Tenha fé em Deus:
Mudar seus hábitos alimentares envolverá sacrifícios e persistência. Não é uma questão somente de vontade, é um passo decisivo para se obter mais saúde, qualidade de vida e espiritualidade mais elevada.

Fonte: Pesquisa online.

Imagens: Bing.

[youtube]https://youtu.be/s6spS6awMPk[/youtube]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *