Como reduzir os sintomas de excesso de açúcar no sangue

Como reduzir os sintomas de excesso de açúcar no sangue

Geralmente pode não provocar sintomas, porque aparece de forma silenciosa. Quando a hiperglicemia no sangue é contínua ou elevada pode ocasionar:

  1. Sede;
  2. Aumento da vontade de urinar;
  3. Muita fome;
  4. Perda de peso inexplicada;
  5. Cansaço;
  6. Dor de cabeça;
  7. Enjoo;
  8. Sonolência;
  9. Formigamentos nas mãos ou pés;
  10. Visão embaçada.
  11. A visão turva pode ter relação com: descolamento de retina, secura nos olhos, diabetes, catarata, glaucoma, inflamação do olho, crise hipertensiva.

Tais sintomas são originados tanto pelo excesso de açúcar no sangue como pela falta de insulina para transportar a glicose para as células, deixando-as sem energia, situações observadas quando já existe diabetes instalada. Sempre que a glicose atinge valores contínuos superiores a 126 mg/dl em jejum ou 200 mg/dl a qualquer hora do dia, será diagnosticado diabetes, doença grave que provoca alterações de insulina e excesso de glicose no sangue.

Sempre que estes sintomas aparecerem, é necessário se consultar o mais rápido possível com o clínico geral para ser feita a avaliação clínica e os exames iniciais que avaliam os níveis de glicose no sangue, a pressão arterial, os níveis de colesterol e triglicerídeos,  situações que também ocasionam riscos cardiovasculares.

 

Como se confirma o excesso de glicose no sangue:

O principal exame a ser feito é o de glicose em jejum, para diagnosticar o excesso de glicose no sangue, considerado alto quando está acima de 100 mg/dl ou diagnostica diabetes quando está acima de 126 mg/dl.

Outros exames considerados aptos para diagnóstico da hiperglicemia e diabetes são o teste de tolerância oral à glicose, a glicemia pós-prandial, a glicemia capilar ou a hemoglobina glicada, que devem ser solicitados pelo médico. Para maiores esclarecimentos a respeito desses exames que podem confirmar o diabetes.

Como minimizar a taxa de açúcar no sangue

Quando há uma hiperglicemia isolada ou em caso de pré-diabetes, não há necessidade de usar medicamentos, mas é imprescindível ter cuidados com a alimentação, evitando-se excesso de açúcar ou carboidratos, e consumindo mais vegetais e alimentos integrais, para prevenir o diabetes. Veja como identificar e tratar o pré-diabetes.

Em casos de diabetes diagnosticada, ou em situações de aumento excessivo da glicemia, faz-se necessário usar medicamentos antidiabéticos, como Metformina, Glibenclamida, Glimepirida, Gliclazida ou Insulina. Os diabéticos também devem ter muita cautela com a dieta para evitar aumentos de glicemia. Os pacientes com  diabetes devem praticar exercícios físicos e fazer acompanhamento médico regularmente de seis em seis meses ou de ano em ano.

Dicas para evitar que a taxa de açúcar no sangue aumente:

  • Comer de 3 em 3 horas pequenas porções de alimentos;
  • Não comer doces ou frutas isoladas como refeição;
  • Fazer algum exercício físico como caminhadas após as refeições principais e não dormir ou deitar.

Consultar um nutricionista também é muito importante para orientar na alimentação: o que comer, quando comer e os alimentos que não podem ser consumidos em casos de diabetes ou pré diabetes.

Fonte: Pesquisa online.

Imagens: Google.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *