Agnosia – Apraxia – Linguagem

agnosiaAgnosia, apraxia e linguagem embora estudadas separadamente, na prática estão intimamente relacionadas. No exame do paciente devemos pesquisá-las separadamente.

GNOSIA: É uma função que permite a pessoa interpretar estímulos que vêm do exterior através dos órgãos dos sentidos.

AGNOSIA: É uma perturbação, sem muitas ocorrências, que se caracteriza pela capacidade que algumas pessoas têm de ver e sentir os objetos, mas não distinguir suas funções; consiste na distorção da capacidade de reconhecer objetos como um lápis, pessoas, familiares ou até mesmo sua figura diante de um espelho.

Esta perturbação geralmente vem associada a anomalias cerebrais ou doenças neurológicas, principalmente dos lobos temporal e parietal, onde se armazena a memória e o conhecimento.

Algumas pessoas com agnosia melhoram ou se recuperam rapidamente, enquanto outras deverão se acostumar com sua incapacidade, sem ter ainda um tratamento específico.

TIPOS DE AGNOSIA:

* VISUAL: É aquela em que o paciente vê, porém perde a capacidade de identificar o objeto.

* AUDITIVA: É aquela em que o paciente percebe sons e ruídos, mas não identifica o objeto.

* TÁCTIL (ESTEREOGNOSIA): É aquela em que o paciente não identifica o objeto, embora a sensibilidade táctil esteja íntegra.

COMO PESQUISAR A AGNOSIA:

Gnosia visual: Mandamos o paciente identificar objetos e cores.

Gnosia auditiva: Mandamos o paciente identificar sons, ruídos, etc.

Gnosia táctil: Damos objetos para que o paciente identifique.

apraxiaAPRAXIA: É um distúrbio de caráter neurológico que se caracteriza pela perda da capacidade de realizar movimentos e gestos característicos de uma pessoa normal, mesmo essa pessoa tendo condições e habilidades físicas para tal. O termo apraxia foi usado pela primeira vez por Steinthal em 1871.

Uma disfunção dos hemisférios cerebrais é a causa da ataxia, que pode ser decorrente de traumas locais, tumores, etc.

Os pacientes com essa disfunção têm dificuldade de pronunciar as palavras, porém a gravidade do quadro depende da severidade do dano cerebral. Ocorre também incapacidade de usar objetos e executar movimentos motores conhecidos.

CLASSIFICAÇÃO DA APRAXIA:

* APRAXIA IDEATIVA:  também conhecida como apraxia ideomotora, é mais observada nas demências, cuja melhora não é observada com a presença de objetos, nem sua imitação.

* APRAXIA BUCO-FACIAL: é caracterizada pela dificuldade que o paciente tem de movimentar os músculos faciais e bucais. É observada em associação com quadros de afasia.

* APRAXIA DE MARCHA: É a falta de condições para realizar os movimentos da marcha. As pessoas com esse tipo de apraxia, são capazes de cruzar as pernas, bater os pés no chão alternando, de realizar movimentos bicicletários, porém não conseguem evoluir na marcha.

* APRAXIA DE VESTIR: o paciente não sabe a sequencia certa de vestir a roupa. Observa-se esse tipo de apraxia nas demências.

O diagnóstico da apraxia geralmente é feito por um fonoaudiólogo, que deverá saber da natureza e gravidade do quadro.

TRATAMENTO DA APRAXIA: É realizado por equipe multidisciplinar, porque além da dificuldade de realizar os movimentos corporais, existe também a disfunção neurológica, que poderá acarretar problemas sociais. Portanto, o tratamento inclui fisioterapeuta, fonoaudiólogo, terapeuta ocupacional, psicopedagogo e psicólogo.

linguagemLINGUAGEM: é o método em que as pessoas comunicam suas idéias e sentimentos, por meio da fala, da escrita ou de outros meios convencionais.

LINGUÍSTICA: é a ciência que estuda a linguagem.

A linguagem pode ser verbal e não-verbal.

A linguagem verbal compreende a fala e a escrita (diálogo, notícias no rádio, televisão ou imprensa).

A linguagem não-verbal compreende os demais recursos da comunicação como imagens, desenhos, símbolos, músicas, gestos, tons de voz, etc.

Um tipo de linguagem não-verbal é a linguagem corporal, porque determinados movimentos corporais podem transmitir mensagens e intenções. Faz parte desta categoria, a linguagem gestual, cujos gestos e movimentos servem para as pessoas com deficiência de fala e/ou audição se comunicarem.

LINGUAGEM MISTA: É o uso simultâneo da linguagem verbal e não-verbal. Um exemplo disso são as histórias em quadrinhos, que compõe imagens, símbolos e diálogo.

Fonte: Pesquisa online

Imagens: Bing.

[youtube]http://youtu.be/4TLnjKS3JQs[/youtube]

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *