Tromboembolismo Pulmonar (TEP)

tromboembEntende-se por tromboembolismo pulmonar (TEP) ao bloqueio da artéria pulmonar ou de uma de suas ramificações por um trombo venoso profundo, formado por coágulo de sangue de uma veia, deslocando-se do local em que se originou, seguindo viagem ou embolizando pelo trajeto arterial de um dos pulmões.

O TEP tem como sintomas, dificuldade para respirar, dor no tórax durante a inspiração e palpitações. Tem como sinais clínicos saturação baixa de oxigênio no sangue (hipóxia), respiração acelerada (taquipneia) e aumento da frequência cardíaca (taquicardia).

Nos casos mais graves da tromboembolia pulmonar sem tratamento adequado, poderá haver colapso, instabilidade na circulação e morte repentina.

DIAGNÓSTICO DA TROMBOEMBOLIA PULMONAR (TEP):

É baseado nos sintomas clínicos, juntamente com exames laboratoriais e pesquisas de imagem. As investigações começam com o aparecimento de um coágulo detectado na angiografia pulmonar. O estudo da imagem mais comumente usado é a angiografia pulmonar por tomografia computadorizada.

TRATAMENTO DA TROMBOEMBOLIA PULMONAR (TEP):

O tratamento consiste no uso de medicação com anticoagulante, como heparina e warfarina. em casos mais severos poderá se tornar necessário a trombólise com drogas para ativar o plasminogênio do tecido (APt) ou procedimento cirúrgico (trombectomia pulmonar.

tromboemboliaFISIOPATOLOGIA DA TROMBOEMBOLIA PULMONAR (TEP):

O êmbolo é formado por material denso sem condições de atravessar os segmentos da circulação pulmonar. Exemplificando, se um coágulo está situado em um veia da perna e se desloca do local de origem, o fluxo sanguíneo o levará da veia original até chegar na veia cava inferior. Seguirá pelo coração pelo átrio direito e ventrículo direito, seguindo para o tronco da artéria pulmonar, artérias pulmonares direita ou esquerda e seus ramos menos calibrosos, parando nestes locais, interrompendo a circulação.

Os êmbolos poderão ser formados por coágulos sanguíneos, bolhas de gás ou gordura.

CONSEQUÊNCIAS DA TROMBOEMBOLIA PULMONAR (TEP):

Quando acontece uma embolia pulmonar, de repente a circulação é interrompida em uma certa área pulmonar, aumentando a resistência à circulação sanguínea, diminuindo a área de função do pulmão acometido. Esse aumento de resistência faz sobrecarregar o coração. Acontece menos oxigenação do sangue devido a diminuição área das trocas gasosas.

FATORES DE RISCO DA TROMBOEMBOLIA PULMONAR:

* Imobilidade no leito;

* Repouso demorado;

* Anestesia;

* Insuficiência cardíaca;

* Trombose venosa prévia;

* Gravidez;

* Imobilização por gesso e ataduras;

* Traumatismos diversos:

* Fraturas;

* Inflamação;

* Cirurgias de grande porte;

* Queimaduras;

* Infarto do miocárdio;

* Insuficiência cardíaca crônica;

* Acidente vascular encefálico;

* Parto e puerpério;

* Hipercoagulabilidade;

Fonte: wikipedia

Imagens: Bing

Imagem de Amostra do You Tube

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *